Nem parece de verdade

No final de semana, quando a gripe parecia estar no seu auge, percebi que a fragilidade física me faz perceber e valorizar melhor a bondade alheia. Desde um jovem que nos cede lugar no ônibus, ou o motorista que dá instruções seguras ao passageiro atrapalhado.

A gripe se foi, mas deixou-me uma eloquente rouquidão, nunca antes experimentada, capaz de me calar durante cinco aulas seguidas. Foi uma experiência que eu não pretendo repetir: ter de me comunicar apenas por escrito reduz não só minha velocidade, mas a capacidade didática em si. Para minha ventura, porém, os alunos – principalmente nas primeiras aulas – tiveram um comportamento admirável; creio que a necessidade de se comunicar com um ser deficiente lhes fez prestar mais atenção no canal comunicativo e na mensagem propriamente dita.

 Sim, foram alguns que lideraram (ou impuseram?) a maturidade, mas não tiro o mérito dos que souberam obedecer. Houve até casos curiosos em que vinham falar comigo por meio de gestos, como se eu estivesse não só mudo como também surdo.

 Enfim, sempre é bom quando a gente se depara com demonstrações de bondade e afeto. O mundo pode estar perdido, mas há quem saiba criar seus caminhos.

Anúncios

Um pensamento sobre “Nem parece de verdade

  1. Pode até ser um chavão o que vou dizer, mas não deixa de ser uma verdade: as pessoas têm uma grande tendência a reconhecer bondades, afetos, generosidade, amizades, amores, enfim, coisas boa da vida, quando se encontram em estados de limitação.

    Espero que sua voz volte logo e que você melhore de vez (ou terei que cobrar – não com dinheiro, claro – meus honorários de enfermeira).

    🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s