Propagandas prepotentes

 Como é divertido rever as prepotentes propagandas ufanistas pré-eliminação. Comecemos por Luís Fabiano estrelando a campanha da Brahma. Num comercial, ele simulava marcar um gol decisivo contra a França – de quem somos fregueses constantes – tendo de superar até armadilhas psíquicas: o gramado lhe prende a perna, a bola se transforma numa pedra; isso que é medo do ex-time  do Zidane. Mas a França da vida real, sem o careca, não é mais do que uma portuguesa de desportos; não merece a distinção da inicial maiúscula.

 Veio então a propaganda em que o adversário alemão mal consegue encarar o “Fabuloso” (ah, os adjetivos…), como se esse reencarnasse Ronaldo – este sim de fato foi um fenômeno. É incrível como de uma propaganda para a outra, saímos da síndrome de vira-latas mal disfarçada para uma prepotência das mais desmedidas. E não parou por aí. Acabo de ver uma outra propaganda – pós eliminação? como conseguem ter a cara-de-pau? – em que contra o mesmo Luís Fabiano, aquele mesmo que só faltou dormir em campo contra a Holanda, surgem equipes inteiras dos nossos principais adversários. Não precisou de tanto.

Anúncios

Um pensamento sobre “Propagandas prepotentes

  1. genial…. nada como um patriotismo leviano….ah o Brasil..e os brasileiros então – será orgulho de ser brasileiro ou de ser penta (ai o hexa) campeão???!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s