Ética e Moralismo

 Ele aliena? Ele educa? O futebol possui um papel social? Parece-me que as próprias perguntas são por si sós evidências de que a resposta é: sim, ele aliena, ele educa, ele possui um papel social. E não venha me dizer que estou sendo contraditório, que a primeira questão anula a segunda ou superficialidades desse tipo. O futebol, como todo evento pop, possui uma abrangência que o leva de diferentes formas aos mais diferentes públicos, que o irá consumir dos mais diferentes modos.



Ricardo Trida / AE



 Um exemplo recente é o jogo de ontem envolvendo Corínthians e Cruzeiro, juntos com o Fluminense, únicos candidatos ao título brasileiro deste ano. Zero a zero até os 41 minutos do segundo tempo, quando Jorge Henrique levanta a bola na área, rumo ao peito de Ronaldo que sofre pênalti do zagueiro Gil. Desesperados (afinal a derrota poderia significar a perda do título),  jogadores e técnico cruzeirenses buscam e encontram na figura do juiz Sandro Meira Ricci o responsável pela tragédia:

a) Thiago Ribeiro, que desperdiçou inúmeras chances ao longo do jogo, inclusive num lance em que preferiu simular um pênalti em vez de tentar dar sequência ao lance, fez gestos insinuando que o juiz havia sido comprado;

b) O presidente do Cruzeiro verbalizou a opinião do seu rápido e inofensivo atacante. Obviamente, nem um nem outro trará evidências de  que as lamentações irresponsáveis dos perdedores sejam algo além disso mesmo;

c) O presidente acrescentou que “nós pedimos para não escalar esse cara” . Estranha declaração se nos lembrarmos de que Cuca havia votado no árbitro como o melhor do campeonato;

d) Estranho também o Cuca fazer tantas insinuações, sem nada conseguir comprovar. Justo ele, que em 1988 foi acusado de estupro quando o Grêmio fez uma excursão na Suíça, deveria entender como é desagradável receber acusações irresponsáveis;

e) Também é estranho ele, o Cuca, dizer que não tem dinheiro para pagar um advogado. Quer o quê? Que os torcedores, que ganham 1/20 do que ele ganha, comecem a fazer doações? Quanta demagogia…

 Os cruzeirenses sabiamente se esquecem de que no jogo do primeiro turno o Corínthians foi prejudicado contra o celeste (veja o texto do Juca Kfouri). Sabiamente também se esquecem de que foram beneficiados contra o Grêmio.

 Ser moralista sem ser ético é muito fácil. Quem do time cruzeirense reclamou abertamente dos gols desperdiçados pelos atacantes Thiago Ribeiro e Wellington Paulista?

 Juízes erram. Se o Corinthians foi prejudicado contra o Cruzeiro e contra o Guarani, também foi beneficiado contra o Santos. Se o Cruzeiro se beneficiou contra o Grêmio e contra o Corínthians, também foi prejudicado contra o São Paulo. Juízes erram. Jogadores também, ainda que poucos tenham caráter o suficiente para assumir. Por isso mesmo, vale citar a exceção.

 Talvez o futebol, sozinho, não eduque nem aliene. Talvez ele seja uma desculpa para travestirmos nosso complexo de inferioridade em violência (nem sempre verbal), basta ver os exemplos citados anteriormente. Talvez ele nos traga um exemplo de dignidade. Seu papel social, ativo ou passivo, será tão múltiplo quanto múltiplas são as pessoas que o consomem, com seus múltiplos modos de o consumir.

 

Anúncios

2 pensamentos sobre “Ética e Moralismo

  1. Parabéns pelo texto!! Vc levantou questões que as pessoas – principalmente a mídia – deveriam ponderar antes de sair falando um monte de absurdos.

    • Prezado Carlos Alberto, obrigado pela visita.

      De fato, é muito difícil encontrar um jornalista esportivo que consiga distinguir razão e paixão, verdade e hipótese; pobres leitores…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s