Ao ponto

     Desceu do ônibus sem reparar que não conhecia aquele ponto, aquela rua, aquele bairro. Somente quando o ônibus virava a esquina perguntou-se como ali fora parar, mas não obteve resposta; não falava com estranhos.

Anúncios

Um pensamento sobre “Ao ponto

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s