O lobo do porco

 Assim que o forte sopro do vento afugentou a fenestra, levando longe tábuas e ripas, pregos e cupins, ele se viu só, tão só quanto o irmão que ali veio se abrigar dias atrás.  … se ficar o bicho come, então fujamos para dar mais trabalho e suspense à trama, um deles pensaria se houvesse contexto para tal. E mesmo assim puseram-se à frente, em direção ao destino que tentariam em vão recusar.

 Léguas ou quilômetros adiante, depararam-se com uma espaçosa e segura casa de tijolos. Nem cogitaram bater; o lobo seria menos perigoso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s