O canto das estrelas

Cíntia Mayumi

      O céu brilhava sobre a praça, brilhava sobre sua mente ansiosa. Mas ela não parava de pensar “O que fazer, para onde ir?” – e olhava para o céu, esperançosa.

     Esperava uma estrela cadente; seu único desejo era uma resposta. E insistentemente perguntava ao céu.

     As estrelas insistiam em retrucar; retrucavam com o único dom que possuíam. Mas, a despeito do espetáculo do céu, a menina parecia não notar.

     E as estrelas, brilhando em revolta, possuíam um canto, quase imperceptível. “O que fazer, para onde ir?” – ela perguntará sempre ansiosa, até aprender a ouvir o canto inaudível.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s