13 – O homem…

 

– O homem nasce bom, a sociedade é que o corrompe.

 

 

 

O homem é o lobo do homem.

– Os homens precisam se unir para que as leis e as regras não os transformem em robôs sem alma, coração e poesia.

 

 

– O Estado precisa ser forte para que a selvageria, o ódio e a violência não se propaguem além do que conseguimos combater.

– Só o indivíduo, livre, imperfeito e puro, pode mudar o futuro das coisas.

 

 

– Que o amanhã não seja tomado pelas garras rubras do inimigo oculto que está à espreita.

– Precisamos recuperar a confiança em nós mesmos. Só assim, confiaremos no outro.

 

 

– Que ninguém te iluda com discursos românticos!

– Que o medo não te torne ainda mais covarde!

 

 

– Não abra o peito a quem porta um punhal!

– Não esconda seus ouvidos!

 

 

– Que as leis nos protejam dos outros!

– Que nós não precisemos nos proteger das leis!

 

 

– O conforto e a segurança.

– A liberdade, ainda que com o perigo.

 

É isso e é isto: pense antes de pensar.

 

 

 

 

 

 

–>

Anúncios
1 comentário

Um pensamento sobre “13 – O homem…

  1. Pingback: Metonímicas: o homem… | Mutuca

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s