TAREFA 4

PESSOAL, ATENÇÃO!

CONFORME O PROMETIDO, REFIZ A DISTRIBUIÇÃO DOS GRUPOS. ESPERO NÃO TER PREJUDICADO NINGUÉM NESTE PROCESSO. RESOLVI MANDAR A NOVA LISTA POR E-MAIL. CASO VOCÊ NÃO TENHA RECEBIDO A MENSAGEM, POR FAVOR ENTRE EM CONTATO COMIGO (29/03).

ATENCIOSAMENTE,

 RODRIGO L.

 Prazo: 17/04/2011 (domingo; ou seja: três semanas!)

A próxima tarefa deverá ser feita em [pequenos] grupos. A ideia é que vocês se comuniquem, seja cara-a-cara na escola, seja por telefone, seja por msn etc., etc…

Por que fazer isso?

Para estimular o comprometimento dos alunos [será que todo mundo quer de fato fazer parte deste projeto?], para que vocês troquem ideias [é importante aprender com o colega, dar e receber dicas], para que você saiba lidar com quem, eventualmente, discorda de você [para isso serve a argumentação, para que a gente – sem ser grosseiro – consiga defender nosso ponto de vista].

E se por acaso eu não conseguir defender meu ponto de vista?

Das duas uma: ou seu colega está com a razão e você deve aceitar o raciocínio dele [não há nada de vergonhoso em perceber que o nosso ponto de vista estava equivocado; para evoluirmos precisamos ter a boa vontade de encontrar e corrigir nossos erros] ou você precisa treinar mais seu poder argumentativo.

Como que eu faço para treinar minha argumentação?

Adivinhe por que eu estou passando esta tarefa.

Cuma?

O melhor modo de aprender a argumentar é praticando. É isso que eu quero que vocês façam.

– E se por acaso algum colega não ajudar na execução da tarefa?

A tarefa deve ser entregue de qualquer forma. Pense assim: “se eu sou responsável, vou entregar a tarefa, ainda que meu colega não me ajude”.

– Você não acha errado o meu colega não me ajudar?

Acho, mas isso não pode servir de desculpas. Infelizmente, sempre haverá alguém que vai se omitir ou que vai fazer um trabalho assim meia-boca. Porém nós precisamos ter garra para superar os obstáculos.

– Mas não vai acontecer nada de ruim com meu colega irresponsável?

Se for o caso, deixe-me informado da situação. Eventualmente – como já deixei claro na carta de apresentação do projeto – quem não estiver de fato dentro do projeto será, digamos assim, libertado de seus compromissos e responsabilidades.

– Isso é uma ironia?

E um eufemismo também.

Mas, enfim, vamos à divisão dos grupos e às tarefas.

– Rodrigo, tenho uma dúvida.

Diga, Mel.

– Hum!? Como você sabe que sou eu?

Só você me chama pelo nome. 🙂

– Tá, enfim: por que nós não poderemos formas os grupos?

Para evitar que haja “panelinhas”, só por isso. Mais para a frente, haverá tarefas em grupos que vocês mesmos irão montar. Agora vamos ao que – mais – interessa:

GRUPO A.

Imagine que dois amigos (ou amigas, tanto faz) estejam conversando a respeito de o que seria a grande invenção da humanidade; qual seria a melhor de todas as invenções, aquela que mais traria benefícios. Suponha que a personagem A defenda que a grande invenção da humanidade seja: uma máquina da fantasia, que faça todo mundo ficar feliz, que faça com que todo mundo esqueça seus problemas, que faça com que ninguém mais discuta com ninguém. No entanto, a personagem B discordará do amigo [ou amiga].

A missão do grupo será a criação de um texto – na forma de diálogo – que exponha o debate entre essas duas personagens. Lembre-se de que se trata de uma conversa entre amigos. Logo, não é para ter briga, quebra-pau, ofensas. Pode haver discussão? Pode, mas sem baixarias.

O que eu quero com esse exercício? Que vocês exercitem o princípio da “contraditoriedade” (lembram-se dessa expressão?), que vocês trabalhem a argumentação. Como tudo na vida, é possível entregar um trabalho meia-boca. A expectativa, no entanto, é que vocês se recusem a fazer um trabalho qualquer e procurem me surpreender com argumentos pertinentes e inusitados. Se for caso, creio que seja, pesquisem o assunto antes de começar a redigir o texto. Note também a importância do grupo numa tarefa dessas, visto que a discordância é a matéria-prima do exercício.

Ótimo trabalho a todos.

GRUPO B:

Imagine que dois amigos (ou amigas, tanto faz) estejam conversando a respeito de o que seria a grande invenção da humanidade; qual seria a melhor de todas as invenções, aquela que mais traria benefícios. Suponha que a personagem A defenda que a grande invenção da humanidade seja: uma arma super-poderosa que impeça as nações inimigas de atacar nossa nação, fazendo com que possamos viver nossas vidas sem interferência de quem quer que seja. No entanto, a personagem B discordará do amigo [ou amiga].

A missão do grupo será a criação de um texto – na forma de diálogo – que exponha o debate entre essas duas personagens. Lembre-se de que se trata de uma conversa entre amigos. Logo, não é para ter briga, quebra-pau, ofensas. Pode haver discussão? Pode, mas sem baixarias.

O que eu quero com esse exercício? Que vocês exercitem o princípio da “contraditoriedade” (lembram-se dessa expressão?), que vocês trabalhem a argumentação. Como tudo na vida, é possível entregar um trabalho meia-boca. A expectativa, no entanto, é que vocês se recusem a fazer um trabalho qualquer e procurem me surpreender com argumentos pertinentes e inusitados. Se for caso, creio que seja, pesquisem o assunto antes de começar a redigir o texto. Note também a importância do grupo numa tarefa dessas, visto que a discordância é a matéria-prima do exercício.

Ótimo trabalho a todos.

GRUPO C:

Imagine que dois amigos (ou amigas, tanto faz) estejam conversando a respeito de o que seria a grande invenção da humanidade; qual seria a melhor de todas as invenções, aquela que mais traria benefícios. Suponha que a personagem A defenda que a grande invenção da humanidade seja: a unificação das nações: haveria apenas um país, haveria apenas um partido político, haveria apenas uma religião. Já pensou que maravilha seria esse mundo em que não houvesse divergências políticas ou ideológicas? Não haveria mais guerras, nem mesmo briguinhas de bar. No entanto, a personagem B discordará do amigo [ou amiga].

A missão do grupo será a criação de um texto – na forma de diálogo – que exponha o debate entre essas duas personagens. Lembre-se de que se trata de uma conversa entre amigos. Logo, não é para ter briga, quebra-pau, ofensas. Pode haver discussão? Pode, mas sem baixarias.

O que eu quero com esse exercício? Que vocês exercitem o princípio da “contraditoriedade” (lembram-se dessa expressão?), que vocês trabalhem a argumentação. Como tudo na vida, é possível entregar um trabalho meia-boca. A expectativa, no entanto, é que vocês se recusem a fazer um trabalho qualquer e procurem me surpreender com argumentos pertinentes e inusitados. Se for caso, creio que seja, pesquisem o assunto antes de começar a redigir o texto. Note também a importância do grupo numa tarefa dessas, visto que a discordância é a matéria-prima do exercício.

Ótimo trabalho a todos.

GRUPO D:

Imagine que dois amigos (ou amigas, tanto faz) estejam conversando a respeito de o que seria a grande invenção da humanidade; qual seria a melhor de todas as invenções, aquela que mais traria benefícios. Suponha que a personagem A defenda que a grande invenção da humanidade seja: o cancelamento de todas as regras. O mundo seria maravilhoso se os indivíduos pudessem fazer o que quer que fosse, sem dar satisfação a ninguém. O mundo está cheio de regras (não faça isso, não coma aquilo, não estacione ali); é um inferno! No entanto, a personagem B discordará do amigo [ou amiga].

A missão do grupo será a criação de um texto – na forma de diálogo – que exponha o debate entre essas duas personagens. Lembre-se de que se trata de uma conversa entre amigos. Logo, não é para ter briga, quebra-pau, ofensas. Pode haver discussão? Pode, mas sem baixarias.

O que eu quero com esse exercício? Que vocês exercitem o princípio da “contraditoriedade” (lembram-se dessa expressão?), que vocês trabalhem a argumentação. Como tudo na vida, é possível entregar um trabalho meia-boca. A expectativa, no entanto, é que vocês se recusem a fazer um trabalho qualquer e procurem me surpreender com argumentos pertinentes e inusitados. Se for caso, creio que seja, pesquisem o assunto antes de começar a redigir o texto. Note também a importância do grupo numa tarefa dessas, visto que a discordância é a matéria-prima do exercício.

Ótimo trabalho a todos.

GRUPO E:

Imagine que dois amigos (ou amigas, tanto faz) estejam conversando a respeito de o que seria a grande invenção da humanidade; qual seria a melhor de todas as invenções, aquela que mais traria benefícios. Suponha que a personagem A defenda que a grande invenção da humanidade seja: a criação de um remédio que impeça o envelhecimento. Afinal, quem quer ficar velho, feio, com a cara toda enrugada? Esse remédio faria com que todo mundo viva até os 150 anos com aparência e saúde de um jovem de 23 anos. Já pensou? A gente se aposentaria com 65 anos e teria mais 85 para viver na maior folga, só curtindo a vida… No entanto, a personagem B discordará do amigo [ou amiga].

A missão do grupo será a criação de um texto – na forma de diálogo – que exponha o debate entre essas duas personagens. Lembre-se de que se trata de uma conversa entre amigos. Logo, não é para ter briga, quebra-pau, ofensas. Pode haver discussão? Pode, mas sem baixarias.

O que eu quero com esse exercício? Que vocês exercitem o princípio da “contraditoriedade” (lembram-se dessa expressão?), que vocês trabalhem a argumentação. Como tudo na vida, é possível entregar um trabalho meia-boca. A expectativa, no entanto, é que vocês se recusem a fazer um trabalho qualquer e procurem me surpreender com argumentos pertinentes e inusitados. Se for caso, creio que seja, pesquisem o assunto antes de começar a redigir o texto. Note também a importância do grupo numa tarefa dessas, visto que a discordância é a matéria-prima do exercício.

 Ótimo trabalho a todos.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s